publicidade

Pesquisar

Sanepar inicia curso de inovação em saneamento para países da América Latina, Caribe e África

Curso é feito em parceria entre Sanepar, governo brasileiro e agência japonesa de cooperação internacional. Os instrutores são profissionais da Sanepar com formação acadêmica em diferentes áreas do conhecimento.

A Sanepar começou nesta semana um curso internacional para 12 profissionais de empresas vinculadas aos processos de saneamento de Cabo Verde, El Salvador, Paraguai, Peru e Guatemala. O Curso Internacional de Boas Práticas de Gestão e Inovação na Operação de Sistemas de Abastecimento de Água e de Esgotamento Sanitário é promovido em parceria pela Sanepar, Agência Brasileira de Cooperação (ABC), Ministério das Relações Exteriores e Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA).

Este é o segundo curso internacional para profissionais da América Latina, Caribe e África em que a Sanepar é a instrutora no âmbito do Programa de Treinamento para Terceiros Países. Serão realizados 22 encontros em uma plataforma virtual, medida excepcional por causa da pandemia da Covid-19. Os instrutores são profissionais da Sanepar com formação acadêmica em diferentes áreas do conhecimento.

“Essa troca de boas práticas entre os países é muito importante para promover a saúde da população. O curso visa a transmissão de conhecimento dos serviços de abastecimento de água e de coleta e tratamento de esgoto, para que sejam feitos com muita qualidade, zelo, atenção e inovação. E também é fundamental que o saneamento garanta a preservação do meio ambiente e a observação dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável. É uma troca de experiências que vai levar melhoria à vida do nosso povo. Embora tenhamos uma divisão territorial, somos um único povo”, disse o diretor-presidente da Sanepar, Claudio Stabile, na abertura do curso.

O representante sênior da JICA, Shinji Sato, destacou que a relação de transferência de tecnologia entre a agência japonesa e a Sanepar existe desde 1998. “A JICA age em parceria com o governo brasileiro há mais de 60 anos. Esse curso é resultado dessa relação que tem fortalecido a capacidade técnica do governo brasileiro e das instituições que promovem a troca de conhecimento”, disse.

“Essa parceria tem o objetivo de contribuir com o desenvolvimento de outros países por meio de capacitação graças à expertise das instituições brasileiras”, completou o gerente de projetos da ABC, Josué Nunes Neto.

PARTICIPANTES – Os participantes deste segundo curso são da Agência Nacional de Águas e Saneamento (ANAS), da empresa Águas de Santiago e do Governo de Cuneme, de Cabo Verde; da Controladoria Geral da República e da empresa Servicio de Agua Potable y Alcantarillado de Lima (Sedapal), do Peru; do Ministério do Ambiente e Recursos Naturais, de El Salvador; do Ministério do Ambiente e Recursos Naturais, da Guatemala; e da Empresa de Servicios Sanitarios del Paraguay S.A. (Essap), do Paraguai.

VEJA TAMBÉM